terça-feira, 4 de agosto de 2009

Crítica a abordagem crítico emancipatória


Na última postagem fiz a divulgação da Revista Eletrônica Germinal, inaugurada recentemente com uma temática essencial para todos os educadores que querem entender o modo de produção da vida sob o capitalismo e as formas contra-hegemônicas que podem ser materializadas no âmbito da escola para a construção de uma sociedade comunista, tendo o socialismo como um momento de transição.

Antes do grupo da Universidade Estadual de Londrina produzir a revista, ele também produzia um boletim do mesmo nome. Aliás, continuam produzindo e já tem temáticas especificadas para os seus próximos números: Numero 8 (julho 2009) – Crises cíclicas do capitalismo; Numero 9 (setembro 2009) – Educação à distância; Numero 10 (novembro 2009) – Marxismo e religião; Numero 11 (março 2010) – O debate entre a pedagogia liberal e marxista; Numero 12 (maio 2010) – O taylorismo na educação superior.

Eu tive o prazer de ser convidado para fazer algumas considerações críticas sobre uma determinada abordagem da Educação Física, a chamada crítico-emancipatória, no número 6 do boletim, que toma como temática central as CRÍTICAS ÀS PROPOSIÇÕES PEDAGÓGICAS DA EDUCAÇÃO FÍSICA.

Se você tiver interesse nesse tema da crítica a abordagem crítico-emancipatória, de minha autoria, é só clicar aqui. Caso queira tomar conhecimento de todo o material produzido do boletim até então, clique aqui.

Bom proveito. Boa leitura. Espero seu comentário.

2 comentários:

Felipe disse...

Oi. Primeira vez que visito o blog. Gostei das temáticas e principalmente do material socializado para leitura.
Parabéns!!!

Dri Viaro disse...

Otima materia
bjsss